Zika: infeção provocada por um único serotipo do vírus

Estudo publicado na “Cell Reports”

12 agosto 2016
  |  Partilhar:
Vacinação contra uma única estirpe do vírus Zika poderá ser suficiente para conceder proteção contra diversas estirpes do vírus, afirma um estudo levada a cabo por investigadores norte-americanos e divulgado na publicação científica “Cell Reports”.
 
O vírus Zika possui duas linhagens genéticas distintas: a africana e a asiática. A estirpe que circula atualmente, e que tem recebido grande atenção mediática, na América Central e do Sul é a estirpe asiática. 
 
Quando uma pessoa é infetada com o vírus Zika, o seu sistema imunitário produz anticorpos neutralizadores para combater a infeção. Contudo, até este estudo, não se sabia se os anticorpos produzidos pelo organismo de uma pessoa apenas conseguiam conceder imunidade contra essa estirpe do vírus ou contra ambas.
 
Estudos em laboratório e com ratinhos demonstram que a imunidade a ambas as estirpes é possível. Tal indica que, apesar de serem geneticamente distintas, todas as estirpes do vírus Zika possuem antigénios semelhantes à superfície e, como tal, são do mesmo serotipo. O vírus da Dengue, por exemplo, que é muito semelhante, possui quatro serotipos, razão pela qual uma pessoa pode ser infetada quatro vezes com o mesmo vírus.
 
Para este estudo, cientistas do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infeciosas (NIAID, sigla inglesa), dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH, sigla inglesa), da Universidade de Washington e da Universidade Emory, em Atlanta, EUA, tiraram amostras de soro de pessoas infetadas com as estirpes do vírus Zika em circulação na América do Sul e misturaram-nas com várias estirpes do vírus, em laboratório, para ver se os anticorpos presentes no soro conseguiam neutralizar o vírus. 
 
Os resultados demonstraram que os anticorpos produzidos pelo organismo em resposta a uma infeção do vírus Zika de linhagem asiática eram potencialmente capazes de inibir ambas as linhagens deste vírus.
 
Os cientistas realizaram experiências semelhantes com soro retirado do sangue de ratinhos e descobriram que as amostras retiradas de animais contaminados com uma linhagem do vírus revelavam-se igualmente eficazes na neutralização das estirpes do vírus da outra linhagem.
 
De acordo com os autores, em comunicado do NIH, estes achados são importantes para o desenvolvimento de uma vacina capaz de prevenir a infeção provocada pelo Zika. Uma vez que apenas existe um serotipo do Zika, os anticorpos ativados por uma estirpe do vírus através de uma vacina poderão conferir proteção contra todas as estirpes do mesmo, concluem os cientistas.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.