Voos de longa distância relacionados a episódios de Psicose

Estudo publicado na revista “The Lancet”

08 abril 2007
  |  Partilhar:

 

As pessoas que fazem voos de longa distância com muita frequência correm o risco de desenvolver problemas mentais, como Psicoses, segundo um estudo britânico publicado na revista “The Lancet”.
 

 

Uma equipa da School of Sport and Exercise Sciences, da John Moores University de Liverpool, analisou mais de 500 artigos publicados sobre aviação e saúde, onde foram encontrados relatos de tripulantes com fraco desempenho cognitivo e com problemas de saúde mental. Entre estes distúrbios estavam episódios de Psicose e de perda de contacto com a realidade.
 

 

Os investigadores encontraram ainda relatos de hospedeiras que disseram ter distúrbios no seu ciclo menstrual devido à irregularidade dos seus horários de trabalho. Os autores recomendam que se evite a exposição à luz solar no destino, para ajudar a ajustar o relógio biológico.
 

Ressalvando que não há forma de impedir o "jet lag" (distúrbios causados pelas mudanças de horário), os investigadores consideram que se a viagem cruzar menos de três fusos horários as complicações deverão ser apenas moderadas.
 

 

Caso o viajante fique menos de três dias no seu destino, é aconselhado a manter os padrões de sono e alimentação do país de origem. Os investigadores concluíram ainda que as viagens para o oriente causam piores sintomas do que os voos para o ocidente.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

MNI- Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.