Vontade de comer resulta tanto do sabor como do conteúdo calórico

Estudo apresentado na revista “Neuron”

07 abril 2008
  |  Partilhar:

A vontade de comer resulta do reconhecimento cerebral tanto do sabor como do conteúdo calórico dos alimentos, concluiu uma equipa científica internacional em que participou um investigador português.
 

 

O estudo, publicado pela revista norte-americana “Neuron”, ajuda a esclarecer as bases neurobiológicas dos excessos alimentares e poderá contribuir para melhorar as estratégias de tratamento ou prevenção da obesidade.
 

 

Os investigadores utilizaram no trabalho ratinhos geneticamente modificados para não terem a percepção do sabor doce. Quando os expuseram a dois líquidos doces diferentes, um contendo um açúcar calórico (sacarose) e outro um adoçante sem calorias, constaram que os animais desenvolviam uma forte preferência pelo primeiro, apesar de não sentirem o sabor.
 

 

O estudo não sugere que o sabor não seja importante, mas que há duas vias (sabor e valor metabólico) que, apesar de independentes, actuam nos mesmos centros cerebrais.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.