«Viver e Deixar Viver»

Lema do Dia Mundial da SIDA alerta sobre estigmas e discriminação

27 novembro 2002
  |  Partilhar:

"Viver e Deixar Viver" é o lema da campanha bienal para o Dia Mundial da SIDA, que as Nações Unidas lançam na terça-feira, assente num alerta sobre os estigmas e a discriminação.
 

 

O temor da discriminação pode levar a que as pessoas infectadas se esquivem a procurar tratamento contra o vírus da imunodeficiência humana ou a reconhecerem que estão infectadas, segundo o alerta que serve de base à campanha "Viver e Deixar Viver".
 

 

O Dia Mundial da SIDA começará a ser celebrado hoje à tarde na sede da ONU em Nova Iorque, numa sessão pública com participação da actriz norte-americana Whoopi Goldberg e aparição especial do "marreta" seropositivo Kami, da versão sul-africana da Rua Sésamo, Takalani Sesame.
 

 

A sessão de terça-feira, incluindo no debate activistas internacionais e pessoas que trabalham no combate à sida em projectos de âmbito local, pretende reforçar o alerta de que as pessoas infectadas incorrem nos riscos de rejeição pelos serviços de saúde, de despejo de suas casas e despedimento, afastamento dos amigos e mesmo recusa de emissões de vistos por alguns países.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.