Vitamina E pode prevenir cancro na próstata

Espinafres, amêndoas e pimentos são algumas das armas

13 setembro 2004
  |  Partilhar:

A vitamina E pode prevenir o cancro da próstata, sugere um estudo do Instituto Nacional do Cancro dos Estados Unidos.Os investigadores observaram cem homens com cancro da próstata e 200 que não tinham a doença e compararam as quantidades de vitamina E encontradas na corrente sanguínea de cada um, antes e depois de tomar suplementos.A experiência revelou que os homens que tinham altos níveis de alfa-tocoferol (forma natural da vitamina E) tinham 53 por cento menos probabilidades de desenvolver cancro da próstata. A equipa do instituto americano também analisou os efeitos da gama-tocoferol, outro tipo de vitamina E que representa apenas 20 por cento da substância no sangue. O gama tocoferol também reduziria os riscos de contrair a doença, mas em menor intensidade do que a alfa tocoferol, 39 por cento.Com base nessa observação, os especialistas concluíram ser melhor que os homens ingiram a vitamina directamente de alimentos do que tomarem suplementos. As melhores fontes naturais de vitamina E são sementes de girassol, espinafre, amêndoas e pimentos. Esses alimentos têm um tipo de alfa tocoferol facilmente absorvível.Tim Key, da instituição Cancer Research UK, concorda com os efeitos benéficos da vitamina , mas disse ser ainda cedo para dizer que a substância reduz o risco de cancro da próstata.«Alimentos naturalmente ricos em vitamina E como nozes, sementes, óleos vegetais e verduras podem ser recomendados como parte de uma dieta saudável, mas as provas existentes não são suficientes para defender o uso de suplementos de vitamina E para reduzir o risco de cancro na próstata.»Um outro estudo, feito na Universidade do Texas, vinculou a ingestão de vitamina E à prevenção do risco de cancro na bexiga. O estudo consistiu em perguntar a mil pacientes o que comiam e estimar a quantidade dos dois tipos de vitamina E obtidos por meio de dieta e suplementos.A conclusão foi que os que tinham uma dieta rica em vitamina E diminuíam em 42 por cento as suas probabilidades de contrair a doença. No caso dos que tinham uma dieta rica em vitamina E e tomavam suplementos, o risco baixava 44 por cento. No entanto, quando os dois tipos foram isolados, constatou-se que o gama tocoferol não oferecia nenhuma protecção contra o cancro da bexiga.Traduzido e adaptado por:Paula Pedro MartinsJornalista MNI-Médicos Na Internet 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.