Vitamina E pode estar associada a maior longevidade dos idosos

Estudo da Universidade de Helsínquia

26 janeiro 2011
  |  Partilhar:

A vitamina E pode aumentar o tempo de vida das pessoas com mais de 71 anos, revela um estudo da Universidade de Helsínquia, Finlândia, que envolveu 10 mil pessoas com mais de 65 anos.

 

De acordo com o estudo, liderado por Harri Hemila e Jaakko Kaprio, e realizado entre 1985 e 1993, a vitamina E não surtiu qualquer efeito nas pessoas com idades entre os 65 e os 70 anos, mas a partir dessa idade, a taxa de mortalidade - nas pessoas que tomavam a vitamina - apresentou uma redução de 24%.

 

De acordo com os dados, 2.284 homens que ingeriam níveis acima da média de vitamina C e que fumavam menos de um maço de tabaco por dia, a toma diária de vitamina E foi responsável por aumentar o tempo de vida em dois anos. Os investigadores concluíram que "se a vitamina E influencia o tempo de vida, é possível que um benefício nos indivíduos mais velhos possa estar camuflado pela grande maioria de pessoas de meia-idade que participaram no estudo."

 

Por isso, os cientistas advertem poder ser útil acompanhar os efeitos dos suplementos de vitamina E em experiências controladas pela idade dos participantes.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.