Vitamina E acelera benefícios da cessação tabágica

Estudo realizado pela Ohio State University

29 abril 2013
  |  Partilhar:

A toma de uma forma específica de vitamina E pode acelerar os benefícios associados à cessação tabágica, sugere um estudo levado a cabo pelos investigadores da Ohio State University nos EUA.
 

Para o estudo, os investigadores contaram com a participação de 30 indivíduos que fumavam, há um ano, pelo menos metade de um maço por dia. Todos os participantes deixaram de fumar ao longo de sete dias, tendo 16 tomado 500 miligramas por dia de gama-tocoferol e os restantes um placebo. Os investigadores referem que o gama-tocoferol pode ser encontrado em alimentos como a soja, canola, óleos vegetais, pistache, nozes, castanha de caju e amendoim.
 

Os marcadores de inflamação sanguíneos e a função vascular dos participantes foram medidos antes e após o início do estudo. Os investigadores explicam que a qualidade da função vascular é definida como a capacidade de as artérias responderem a alterações do fluxo sanguíneo.
 

O estudo apurou que após terem parado de fumar a função vascular dos participantes aumentou, em média, 2,8%. Aqueles que deixaram de fumar e também tomaram gama-tocoferol tiveram uma melhoria adicional de 1,5% na função vascular. Foi verificado que em comparação com os participantes do grupo de controlo, aqueles que tomaram gama-tocoferol também apresentavam menores níveis de proteínas associadas à inflamação.
 

Apesar destas alterações na função vascular poderem parecer pequenas, estudos anteriores sugeriram que por cada 1% de aumento na função vascular há uma diminuição de 13% no risco de desenvolver doença cardíaca, mais tarde na vida. De acordo com o líder do estudo, Richard Bruno, estes resultados sugerem que o gama-tocoferol restabelece a função vascular, em parte devido à diminuição da inflamação.
 

“Este é um estudo de curta duração que mostra efeitos muito prometedores”, revelou, em comunicado de imprensa, Richard Bruno.
 

“Sabemos que demora alguns anos até que o risco de doença cardiovascular de um ex-fumador iguale o do não fumador. Desta forma, esperamos desenvolver uma terapia que, combinada com a cessação tabágica, possa acelerar a restauração da função vascular e reduzir o risco cardiovascular”, conclui o investigador.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.