Vitamina D reduz riscos de Cancro Colorrectal e da Mama

Trabalhos publicados em duas revistas médicas

08 fevereiro 2007
  |  Partilhar:

A vitamina D reduz até 50% o risco de Cancro da Mama e mais de 66% o de contrair Cancro Colorrectal, segundo dois estudos publicados no “Journal of Steroid Biochemistry and Molecular Biology” e no “American Journal of Preventive Medicine”. A investigação sobre o impacto da vitamina D no Cancro da Mama baseia-se no acompanhamento de 1.750 pessoas submetidas a doses diferentes da vitamina. O estudo, liderado por investigadores do Moores Cancer Center at the University of California, San Diego (UCSD) Medical Centre, EUA, mostrou que indivíduos que apresentavam uma maior concentração de vitamina D no sangue (52 nanogramas por mililitro de sangue) correm menos riscos de desenvolver Cancro da Mama. "Pode reduzir-se em 50% o risco de Cancro da Mama através do consumo diário de duas mil unidades internacionais de vitamina D (ou seja uma concentração de 46 nanogramas por mililitros de sangue), acompanhado de 10 a 15 minutos de exposição solar diária", afirma Cedric Garland, um dos autores do estudo. Paralelamente, o “American Journal of Preventive Medicine” publicou os resultados de uma análise semelhante feita com 1.448 pessoas com o objectivo de medir os efeitos da vitamina D no risco de Cancro Colorrectal. "Aumentando a dose de vitamina D absorvida diariamente de 13 para 34 nanogramas por mililitro, a incidência do Cancro Colorrectal seria reduzida a metade", declarou um dos autores do estudo, Edward Gorham. Fontes: Lusa e Imprensa Internacional MNI- Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.