Vitamina D poderá ajudar na prevenção de infeções respiratórias

Estudo publicado na revista “BMJ”

21 fevereiro 2017
  |  Partilhar:
Uma meta-análise de larga escala permitiu concluir que a toma de suplementos de vitamina D poderá ajudar a prevenir as infeções agudas do trato respiratório, as quais constituem a maior causa de morte a nível global.
 
Anteriormente, tinham sido conduzidos estudos observacionais que detetaram um fator de risco nutricional – a deficiência de vitamina D. Foi concluído que a vitamina D tem a capacidade de desencadear uma resposta imune perante certas bactérias e vírus.
 
No entanto, existe controvérsia na associação entre as infeções do trato respiratório e os suplementos de vitamina D; alguns estudos atestam essa teoria, tendo reportado efeitos positivos, mas, todavia, outros foram inconclusivos, não tendo revelado efeitos significativos com a toma da vitamina.
 
O estudo conduzido por uma equipa internacional de investigadores teve como objetivo abordar esta questão. Para o efeito, a equipa contou com dados de participantes individuais em vez de agregar a metodologia que tinha sido utlizada em meta-análises anteriores. Isto permitiu considerar as alterações medidas em diferentes alturas para cada participante, em cada estudo. 
 
A equipa utilizou dados de 25 estudos aleatórios controlados, dedicados aos suplementos de vitamina D e que envolveram um total de 11.321 participantes. Foram ajustadas variáveis como idade, sexo e duração do estudo.
 
Foi apurado que os suplementos de vitamina D produziam uma redução de 12% na proporção de indivíduos que tinham sofrido pelo menos uma infeção aguda do trato respiratório. Isto quer dizer que se 33 pessoas tinham tomado suplemento de vitamina D, tinha sido prevenida uma infeção aguda do trato respiratório. 
 
A serem confirmados, estes resultados podem significar que os suplementos de vitamina D poderiam potencialmente prevenir milhões de infeções respiratórias todos os anos. 
 
Ao efetuarem análises mais precisas dos dados utilizados, os investigadores descobriram que o efeito positivo dos suplementos de vitamina D tinham sido mais visíveis em participantes que tomavam vitamina D numa base diária ou semanal, mas sem exagerarem nas doses. Os indivíduos que apresentavam maiores deficiências de vitamina D (1 em cada 4 pessoas deste grupo necessitava de tomar vitamina D para prevenir uma infeção aguda do trato respiratório) revelaram também efeitos mais pronunciados com aquela suplementação. 
 
“Os nossos resultados aumentam a evidência que suporta a introdução de medidas de saúde pública como fortificação de alimentos para aumentar os níveis de vitamina D, particularmente em ambientes onde é comum verificar-se uma profunda lacuna de vitamina D”.
 
Só em 2013, morreram cerca de 2,65 milhões de pessoas no mundo devido a pneumonias, bronquite e mesmo a constipações.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.