Vitamina D e vírus da hepatite B estão associados

Estudo publicado na revista “Hepatology”

13 junho 2013
  |  Partilhar:

Baixos níveis de vitamina D estão associados com elevados níveis de replicação do vírus da hepatite B, refere um estudo publicado na revista “Hepatology”.
 

Apesar de a existência de vacinas eficazes, o vírus da hepatite B (HBV) continua a ser uma das doenças infeciosas mais significativas em todo o mundo. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) esta doença é 50 a 100 mais infeciosa que o VIH. A OMS também dá conta que dois biliões de indivíduos foram infetados por este vírus, sendo responsável por cerca de 600.000 mortes anuais.
 

“A vitamina D ajuda a manter o sistema imunológico saudável e há evidências que também está envolvida na doença inflamatória e doença metabólica do fígado, incluindo a infeção com o vírus da hepatite C. Contudo, a relação entre ao metabolismo da vitamina D e a infeção crónica com o HBV ainda permanece desconhecida”, revelou, em comunicado de imprensa, o líder do estudo, Christian Lange.
 

Assim, neste estudo, os investigadores da Universidade Johann Wolfgang Goethe de Frankfurt, na Alemanha, contaram com a participação de 203 pacientes que tinham uma infeção crónica com o HBV e não estavam a ser submetidos a um tratamento. Os níveis de 25-hidroxivitamina D foram medidos para cada participante.
 

O estudo apurou que 34% dos participantes apresentavam níveis deficientes de vitamina D (inferiores a 10ng/ml), 47% níveis insuficientes (entre 10 a 20ng/ml) e 19% níveis normais (superiores a 20ng/ml). Após uma análise mais detalhada foi constatado que a concentração do HBV no sangue, conhecida como carga viral, era um forte indicador de níveis baixos de vitamina D.
 

Os investigadores também verificaram que os pacientes cujas análises detetaram a presença do antigénio da hepatite B tinham níveis mais baixos de vitamina D, comparativamente com aqueles cujas análises apresentaram resultados negativos para este tipo de antigénio. Foram observadas flutuações sazonais inversas entre os níveis de vitamina D e níveis de HBV, o que sugere que há uma associação entre estas duas variáveis.
 

“Os nossos resultados confirmam que há uma associação entre níveis baixos de vitamina D e elevadas concentrações de HBV no sangue”, concluiu o investigador.
 

Os autores propõem a realização de estudos mais aprofundados no sentido de averiguar se a vitamina D poderá ser utilizada como intervenção terapêutica para controlo do HBV.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.