Vitamina C reduz risco de doenças cardiovasculares

Estudo publicado no “American Journal of Clinical Nutrition”

09 julho 2015
  |  Partilhar:

Investigadores dinamarqueses demonstraram que elevadas concentrações de vitamina C resultantes do consumo de frutas e legumes estão associadas a um menor risco de doença cardiovascular ou morte prematura, dá conta um estudo publicado no “American Journal of Clinical Nutrition”.
 

Para o estudo os investigadores da Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, analisaram os dados de cerca de 100 mil dinamarqueses e avaliaram o consumo de frutas e vegetais dos participantes, bem como o seu ADN.
 

Os investigadores constataram que os indivíduos que consumiam mais fruta e legumes apresentavam um risco 15% menor de desenvolver doença cardiovascular e 20% menor de morte prematura, comparativamente com aqueles que raramente ingeriam este tipo de alimentos.
 

O estudo apurou também que a redução do risco está associada a elevadas concentrações de vitamina C no sangue proveniente do consumo de frutas e legumes.
 

Entre outros efeitos, a vitamina C ajuda a construir o tecido conjuntivo que suporta e liga os diferentes tipos de tecidos e órgãos no organismo. A vitamina C também é um antioxidante potente que protege as células e as moléculas biológicas de danos que causam muitas doenças, incluindo as doenças cardiovasculares. O corpo humano não é capaz de produzir vitamina C, o que significa que esta vitamina tem de ser obtida através da alimentação.
 

“Sabemos que frutas e legumes são alimentos saudáveis, mas o nosso estudo identificou a razão. A ingestão de elevadas quantidades de frutas e legumes é uma forma natural de aumentar os níveis sanguíneos de vitamina C, que a longo prazo podem contribuir para a redução do risco de doença cardiovascular e morte prematura”, revelou, em comunicado de imprensa, Boerge Nordestgaard.
 

O investigador refere ainda que existem suplementos de vitamina C, mas que a obtenção desta vitamina através da ingestão de uma dieta saudável, irá, ao mesmo tempo, ajudar a desenvolver, a longo prazo, um estilo de vida saudável, o que beneficiará a saúde em geral.
 

Os investigadores continuam a investigar outros fatores que, combinados com a vitamina C, têm impacto na doença cardiovascular e na morte prematura.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.