Vitamina C promissora no tratamento do cancro

Estudo publicado na revista “Oncotarget”

17 março 2017
  |  Partilhar:
Um novo estudo sugere que a vitamina C poderá desempenhar um papel no tratamento do cancro ao travar o crescimento das células estaminais cancerígenas.
 
O estudo conduzido por uma equipa de investigadores da Universidade de Salford, Manchester, Inglaterra, debruçou-se sobre os processos bioenergéticos das células estaminais cancerígenas e procurou interferir no metabolismo dessas células no sentido de prevenir o seu crescimento.
 
Para o estudo os investigadores liderados por Gloria Bonucelli analisaram a eficácia de sete substâncias em impedirem o crescimento daquelas células estaminais: três fármacos experimentais, três substâncias naturais e um fármaco clínico. 
 
As substâncias testadas foram o fármaco clínico stiripentol, os três fármacos experimentais actinonina, FK866 e 2-DG e as substâncias naturais éster fenetil do ácido cafeico (CAPE), silibinina e ácido ascórbico (vitamina C).
 
De todas as substâncias testadas, a equipa apurou que a actinonina e FK866 foram as mais eficazes. No entanto, os produtos naturais demonstraram também eficácia na prevenção da formação de células estaminais cancerígenas, tendo o ácido ascórbico sido 10 vezes mais eficaz do que o fármaco experimental 2-DG.
 
O estudo revelou ainda que o ácido ascórbico atua através da inibição da glicólise, que é o processo através do qual a glicose é quebrada nas mitocôndrias das células e transformada em energia para a proliferação celular.
 
“Esta é uma evidência adicional em como a vitamina C e outros compostos não-tóxicos poderão desempenhar um papel na luta contra o cancro”, avançou a autora principal do estudo.
 
Gloria Bonucelli adiantou ainda que “os nossos resultados indicam que [a vitamina C] é um agente promissor para ensaios clínicos e um complemento para os tratamentos mais convencionais, para prever a recorrência de tumores, a progressão da doença e de metástases”. 
 
Segundo os autores, este parece ser o primeiro estudo que demonstrou que o ácido ascórbico pode especificamente incidir e neutralizar as células estaminais cancerígenas.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.