Vitamina C faz bem ao coração das mulheres

Suplementos vitamínicos ajudam fumadores passivos

02 setembro 2003
  |  Partilhar:

Suplementos de vitamina C podem ser uma ajuda preciosa para a saúde das mulheres. Um outro estudo recente, intitulado «Nurse’s Health Study», realizado por investigadores da Universidade de Harvard apresenta provas consistentes sobre o benefício gerado à saúde feminina por suplementos à base do antioxidante.
 

 

Durante 16 anos, cientistas acompanharam um grupo de 85 mil mulheres. As que ingeriram maiores doses do micronutriente obtiveram redução de até 27 por cento de possibilidades em desenvolverem alguma doença do coração.
 

 

De acordo com os investigadores, os resultados verificados não foram os mesmos nas pessoas que apenas ingeriram a substância através das suas fontes naturais (frutas e vegetais). Considerado o principal antioxidante hidrossolúvel presente no plasma humano, a vitamina C inibe a oxidação do mau colesterol, o LDL, uma das principais causas de doença nas artérias.
 

 

Olhos e pulmões
 

 

Análises científicas anteriores afirmam que o micronutriente é fundamental para a manutenção do bom funcionamento do sistema vascular. Outra constatação também divulgada recentemente pela Universidade de Harvard indica a propriedade preventiva do ácido ascórbico contra a degeneração macular - doença dos olhos relacionada à velhice.
 

 

Um pequeno estudo feito nos EUA com 67 não-fumadores expostos ao fumo de cigarros mostrou que aqueles que tomavam 500 miligramas de vitamina C diariamente tinham níveis menores de um composto nocivo.
 

 

O estudo não foi longo a ponto de oferecer conclusões a respeito da capacidade da vitamina C em prevenir o cancro ou doenças cardíacas, mas a responsável pela pesquisa, Marion Dietrich, da Universidade da Califórnia em Berkeley, achou os resultados bastante promissores. «Eles mostram que a vitamina C pode proteger os não-fumadores dos danos oxidantes causados pelo fumo passivo», disse Dietrich numa nota à comunicação social.
 

 

A oxidação no organismo à qual se refere pode ser comparada à oxidação dos metais. Ela é causada por partículas conhecidas como radicais livres, e pode ser combatida com antioxidantes, como a vitamina C.
 

 

Mas o que acontece nos tubos de ensaio nem sempre se aplica ao corpo humano. Na edição da revista Nutrition and Cancer, Dietrich e outros investigadores apresentaram os resultados do estudo com relação aos níveis de isoprostanos-F2, que são gerados por meio de um processo oxidante conhecido como peroxidação lipídica. Este processo pode danificar as membranas das células e formar placas que bloqueiam as artérias.
 

 

Os 67 voluntários, todos fumadores passivos, foram aleatoriamente distribuídos em três grupos. Um deles tomou 500 miligramas de vitamina C por dia, um segundo tomou um combinado de vitaminas C e E e de um ácido antioxidante. Os restantes receberam apenas placebo – pílulas sem nenhuma substância activa.
 

 

Após dois meses, os níveis de isoprostanos-F2 caíram para 11,4 por cento entre os utilizadores de vitamina C, e 12 por cento entre os que tomaram o composto - sempre em relação ao grupo do placebo.
 

 

A conclusão é que a vitamina E e o ácido antioxidante não tiveram grande influência no resultado. Uma verdadeira surpresa para os investigadores.
 

 

Por isso, os voluntários foram orientados a não tomar outros suplementos de vitaminas nas semanas anteriores ao teste, e os que comiam muitas frutas e legumes foram literalmente excluídos. Tudo porque, alegam os cientistas, quem tem uma alimentação baseada em vegetais e frutas – bastantes antioxidantes - corre menor risco de desenvolver doenças como o cancro. E por isso os suplementos vitamínicos não trariam benefícios adicionais.
 

 

Apesar dos resultados promissores do trabalho, os investigadores alertam para que este estudo não deve servir de estímulo para que as pessoas se entupam de vitaminas e, assim, escapar aos efeitos nocivos do cigarro. «Mas, se está em uma situação na qual não pode escapar da frequente exposição ao fumo passivo, pode valer a pena tomar suplementos de vitamina C como precaução. E, como sempre, manter uma dieta rica em frutas e legumes».
 

 

Paula Pedro Martins
 

Jornalista
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.