Visitas regulares ao dentista ajudam a prevenir pneumonia

Estudo da Universidade Commonwealth da Virginia

31 outubro 2016
  |  Partilhar:
As visitas regulares ao dentista podem diminuir o risco de desenvolvimento de pneumonia, dá conta um estudo apresentado na IDWeek 2016, a reunião anual da Sociedade Americana de Doenças Infeciosas, que ocorreu entre 26 a 30 de outubro, em Nova Orleães, nos EUA.
 
Os investigadores da Universidade Commonwealth da Virginia, nos EUA, sugerem que uma boa higiene oral reduz a quantidade de bactérias na cavidade oral, impedindo que os microrganismos sejam acidentalmente inalados para os pulmões e causem pneumonia.
 
Apesar de ser mais comum nos idosos ou nos indivíduos com sida ou doença pulmonar, qualquer pessoa pode contrair pneumonia. Com base na consulta a uma base de dados de mais de 26 mil indivíduos, os investigadores constataram que aqueles que não vão regularmente a uma consulta de medicina dentária apresentam um risco maior de pneumonia, comparativamente com aqueles que o fazem.
 
Michelle Doll, a líder do estudo, refere que há uma associação bem documentada entre a saúde oral e a pneumonia, e as visitas ao dentista são importantes para manter uma boa saúde oral. “Nunca podemos eliminar completamente as bactérias que se encontram na boca, mas uma boa higiene oral pode limitar a quantidade de bactérias presentes”, adianta.
 
Os investigadores verificaram que 441 dos 26.246 indivíduos tinham pneumonia bacteriana. Aqueles que nunca eram submetidos a um check-up dentário apresentavam um risco 86% maior de ter pneumonia, comparativamente com aqueles que iam duas vezes por ano ao dentista. 
 
O organismo contém dez vezes mais microrganismos que células humanas, os quais estão presentes desde a pele até ao sistema gastrointestinal. Apesar de alguns microrganismos serem benéficos, outros são prejudiciais, mas mesmos estes só causam doença em determinadas circunstâncias. 
 
Em alguns casos, as bactérias podem ser acidentalmente inaladas ou aspiradas até aos pulmões e causar pneumonia. As bactérias que causam frequentemente esta doença incluem a Streptococcus, Haemophilus, Staphylococcus, e bactérias anaeróbicas.
 
Michelle Doll conclui que este estudo fornece evidências de que a saúde oral está associada à saúde geral e sugere que é importante incorporar os cuidados orais na manutenção rotineira da saúde.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar