Vírus Zika já chegou a Portugal

Conselhos da Direção-geral de Saúde

10 fevereiro 2016
  |  Partilhar:
Portugal já tem casos de infeção por vírus Zika, todos eles importados, com as autoridades de saúde a apelarem à tranquilidade, mas a desaconselharam viagens de grávidas para zonas de risco.
 
Os casos notificados foram importados do Brasil e da Colômbia, países onde o vírus se tem propagado, levando a que as viagens para estas zonas constituam a principal forma de contrair uma eventual infeção, que ocorre por picada de mosquitos infetados.
 
De acordo com a notícia avançada pela agência Lusa, a Direção-geral de Saúde (DGS) já desaconselhou as mulheres em idade fértil que querem engravidar ou as grávidas a viajarem para os países onde o vírus Zika tem expressão epidémica.
 
“Foi emitida recomendação para as portuguesas em idade fértil, que queiram engravidar, e em particular as grávidas. Nós aconselhamos que não se desloquem neste momento a um país onde o problema Zika tem esta expressão epidémica”, disse o diretor-geral da DGS numa conferência de imprensa no final do mês passado.
 
Segundo a DGS, o risco só existe em áreas onde a propagação se está a verificar de “uma forma crescente e, tudo indica, de forma descontrolada”, referindo-se a países da América do Sul, Caraíbas e África.
 
O ministro da Saúde garantiu que os portugueses podem estar tranquilos com o vírus Zika, uma vez que a situação está controlada e o risco é confinado.
 
“Está a fazer-se o acompanhamento dos casos que recebemos através de viajantes, mas não há nenhuma preocupação a assinalar. Os portugueses podem estar tranquilos”, disse o ministro Adalberto Campos Fernandes.
 
Relativamente aos dadores de sangue em Portugal, as autoridades garantem que os dadores estão a ser devidamente rastreados para que as dádivas sejam seguras.
 
No entanto, Organização Mundial de Saúde reconheceu ser adequado restringir as doações de sangue de viajantes oriundos de países de risco, de modo a evitar uma eventual propagação do vírus.
 
Em Portugal, o Instituto do Sangue e da Transplantação garantiu que estão a ser tomadas todas as medidas de precaução necessárias para que as dádivas de sangue sejam seguras, tendo sido realizado um alerta de prevenção em janeiro.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.