Virus da tuberculose detectado num só dia

Novo método é mais fiável que o actual exame

15 agosto 2004
  |  Partilhar:

  Um novo método que permite detectar o vírus da tuberculose num só dia e mais fiável que o actual exame de tuberculina foi desenvolvido por cientistas da Universidade de Oxford.O novo método baseia-se numa análise de sangue onde se verifica se estão presentes determinadas células imunológicas que são activadas na presença de uma proteína, produzida pela bactéria da tuberculose mas não pelos anticorpos da vacina, e esse resultado pode ser obtido em um dia.Há 110 anos que se faz a prova da tuberculina e desde então ainda não tinha sido encontrado outro meio de detecção da doença. A nova técnica reveste-se de especial importância depois da Organização Mundial de Saúde (OMS) ter divulgado recentemente uma situação de emergência face ao aumento global da doença.O novo método, que recebeu o nome de T Spot-TB e foi desenvolvido pelos laboratórios Oxford Immunotec, ajudará a diagnosticar a doença rapidamente e a evitar o contágio.O antigo teste implicava a injecção de tuberculina na pele e a espera de três dias para conhecer os resultados em função da reacção do tecido cutâneo. O problema residia no facto do teste dar falsos resultados positivos em pessoas que tinham sido vacinadas contra a tuberculose ou tinham estado expostas a micróbios semelhantes. O resultado também podia ser falso em pessoas com um sistema imunológico débil, o que inclui bebés, idosos, mendigos, pessoas afectadas com o vírus HIV e pacientes que tenham feito transplantes.Até agora, metade das pessoas que seguia um tratamento para a tuberculose não era portadora da doença.Normalmente, depois de um longo período de tratamento com base em antibióticos a bactéria pode ser eliminada, mas o maior problema recai na dificuldade em detectar essa bactéria, já que um portador pode infectar entre 10 a 15 pessoas tossindo, espirrando ou até falando com os outros.A T Spot-TB produz menos falsos resultados que a sua predecessora e é mais eficaz inclusivamente em pessoas com o sistema imunitário débil ou que tenham sido vacinadas.Isto coincide com o anúncio feito a semana passada pela Sociedade Torácica Britânica, que, em Londres, o número de casos de tuberculose duplicou nos últimos 15 anos. A tuberculose mata dois milhões de pessoas por ano em todo o mundo e crê-se que um terço da população mundial esteja infectada.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.