Vírus da pneumonia atípica sofre mutações rápidas

China rural pode ser fustigada pela doença

21 abril 2003
  |  Partilhar:

O vírus da Síndroma Respiratória Aguda (SRA) pode mudar rápida e facilmente - afirmou hoje o Instituto Genómico de Pequim, referindo que a sequência genética de amostras recolhidas na China é diferente da observada por cientistas norte-americanos e canadianos.
 

 

O vírus da SRA faz parte da família dos coronavírus, que está na origem de constipações comuns, e quanto mais facilmente um vírus sofre mutações, mais difícil é combatê-lo eficazmente.
 

 

O China Daily, na sua edição de hoje, informa que o governo chinês vai enviar equipas de investigadores a várias províncias do país para nelas supervisionar o trabalho de prevenção e tratamento desta doença.
 

 

O primeiro-ministro, Wen Jiabao, pediu a essas equipas para darem uma atenção especial à situação nas zonas rurais, tal como às escolas, administrações públicas e empresas.
 

 

O Ministério da Saúde chinês deu conta até 21 de Abril de mais de 2000 casos de pneumonia atípica, com 92 óbitos.
 

São ainda mal conhecidos os modos de contaminação da pneumonia atípica, que atingiu já mais 4.300 pessoas e fez 223 mortos em todo o mundo desde que apareceu pela primeira vez em Novembro de 2002 no sul da China.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.