Violência doméstica já provocou este ano a morte de 26 mulheres

Dados do Observatório de Mulheres Assassinadas

26 novembro 2009
  |  Partilhar:

Dados revelados esta semana pelo Observatório de Mulheres Assassinadas (UMAR) indicam que, desde o início do ano, foram assassinadas 26 mulheres e 43 foram vítimas de tentativa de homicídio.

 

Em 2008 tinham sido assassinadas 43 mulheres, o número mais alto desde o ano de 2004.

 

Segundo os dados avançados pela agência Lusa, o número de mulheres assassinadas por aqueles que ainda eram companheiros, maridos e namorados constitui 64% dos casos, sendo que 36% foram vítimas dos parceiros de quem estavam já divorciadas ou separadas.

 

A maioria das tentativas de homicídio (52%) foi igualmente praticada pelos maridos, companheiros ou namorados com quem as mulheres ainda mantinham relação de intimidade, enquanto 23% dos casos foram cometidos por ex-maridos, ex-companheiros ou ex-namorados.

 

Dos dados recolhidos até ao momento, não foram registadas mortes provocadas por outros membros do grupo familiar (filhos, pais e outros), ao contrário do que aconteceu em anos anteriores.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.