Violência doméstica e comportamento suicidário

Dados de um estudo nacional

26 novembro 2006
  |  Partilhar:

Mais de metade das vítimas de violência conjugal, num total de 56%, já tentou o suicídio, por "overdose" medicamentosa, segundo um estudo realizado pela Misericórdia de Santo Tirso, apresentado sexta-feira.
 

 

A investigação - que teve como base de trabalho entrevistas a várias mulheres, de vários pontos diferentes do país - conclui, ainda, no domínio da Saúde, que 75% das vítimas já recorreu a hospitais e centros de saúde na sequência de episódios violentos. Muitas destas mulheres foram atacadas durante a gravidez, com 81% a confessar ter sido vítima de maus-tratos psicológicos, 38% de maus-tratos físicos e 13% de maus-tratos sexuais.
 

 

A nível profissional, 69% das entrevistadas sentiu-se prejudicada, devido ao comportamento violento dos companheiros, denunciando faltas frequentes ao trabalho.
 

 

Segundo o estudo, o tempo médio que estas pessoas comportam a relação de violência é 15 anos, não abandonando os companheiros por amor (81% dos casos); crença de que o agressor vai mudar (81%), dependência económica (75%), medo de retaliações, (69%) e pelos filhos (44%). O estudo avança ainda que 63% destas mulheres revelaram que os maridos as ameaçaram com facas ou outro tipo de armas.
 

 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.