Vinte e cinco envenenamentos por cogumelos em Novembro

Dados do Instituto Nacional de Emergência Médica

25 novembro 2009
  |  Partilhar:

Nos primeiros 19 dias de Novembro, o Centro de Informação Antivenenos (CIAV) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) registou 25 casos de envenenamentos por cogumelos, segundo dados divulgados pelo INEM à agência Lusa.

 

Num total de 34 consultas dadas durante este ano, o CIAV recebeu, nos primeiros 19 dias de Novembro, 25 notificações de envenenamento. As restantes solicitações ocorreram nos meses de Março e Junho (duas em cada mês), Agosto (uma) e Outubro (quatro).

 

Segundo o INEM, dos atendimentos efectuados em Novembro, sete reportam-se a doentes residentes no distrito de Leiria e quatro a pessoas com morada em Braga. Já três são de Coimbra e outras três do Porto.

 

De acordo com os dados fornecidos pelo INEM, o número de atendimentos este ano representa um crescimento face a 2006 e 2007, anos em que foram feitos pelo CIAV 32 e 30 consultas, respectivamente, no âmbito do envenenamento por cogumelos.

 

Quanto a 2008, os dados do CIAV apontam para 19 solicitações relacionadas com a mesma situação, embora não estejam ainda contabilizados os meses de Novembro e Dezembro.

 

O Centro de Informação Antivenenos aconselha a população a contactar este serviço (número de telefone 808250143) ou a dirigir-se a uma unidade de saúde se após a ingestão de cogumelos surgirem sintomas, nomeadamente vómitos e diarreia.

 

O CIAV informa que, no caso de ingestão de cogumelos mais tóxicos, a situação leva à insuficiência hepática ou à falência do fígado. No caso de se tratar de cogumelos menos tóxicos, a situação pode desencadear uma gastroenterite.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.