Vinte e cinco candidatos pedem registo prévio para vender remédios sem receita

Armazéns El Corte Inglés integram a lista

28 setembro 2005
  |  Partilhar:

 

 

Vinte e cinco empresas pediram o registo prévio às autoridades de saúde para criarem 26 locais de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica, entre as quais os armazéns El Corte Inglés.
 

O Ministério da Saúde adiantou à agência Lusa que o distrito de Lisboa contabilizou o maior número de pedidos (sete) ao Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento (Infarmed) para venda de medicamentos sem receita.
 

 

As entidades que solicitaram este registo prévio são essencialmente empresas de pequena e média dimensão, de capital nacional, que actuam na área dos produtos naturais, dietéticos, parafarmácia e cosméticos, sendo os armazéns El Corte Inglés a única entidade de capital estrangeiro que fez o pré-registo.
 

Segundo a legislação, as empresas candidatas terão de pagar uma taxa de mil euros e de ficar sujeitas à fiscalização do Infarmed. Os futuros locais de venda terão que ter uma área destinada à venda destes medicamentos, mas sem acesso directo dos clientes aos fármacos.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.