Vinho verde com «substâncias cancerígenas» em Portugal
07 março 2002
  |  Partilhar:

Brigadas de fiscalização da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV) detectaram "substâncias cancerígenas" no vinho verde vendido pelos restaurantes em garrafas não rotuladas. A denúncia partiu do presidente da CVRVV, para quem essa prática "ultrapassou os limites do aceitável".
 

 

Ainda de acordo com Manuel Pinheiro, das acções de fiscalização resultou, também, a apreensão de vinho contendo "produtos químicos usados na confecção têxtil".
 

 

Principalmente na região do norte prolifera, no sector da restauração, um fenómeno "generalizado" de venda de vinho verde engarrafado, mas não rotulado, servido ao consumidor como se fosse genuíno. Numa estimativa prudente, revelou ao «Diário de Notícias» Manuel Pinheiro, este negócio "representa não menos de 15 milhões de litros por ano, ou seja, cerca de 37 milhões de euros (7,5 milhões de contos). Um negócio sem paralelo "em outras regiões do país ou da União Europeia", revelou ainda o presidente da CVRVV.
 

 

Veja mais no:Diário de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.