Vinho tinto e branco aumentam o risco de cancro da mama

Estudo publicado na “Cancer Epidemiology Biomarkers and Prevention”

20 março 2009
  |  Partilhar:

O vinho branco e o vinho tinto aumentam de igual forma o risco de desenvolvimento do cancro da mama, aponta um estudo publicado na revista “Cancer Epidemiology Biomarkers and Prevention”.

 

Estudos anteriores revelaram que o vinho tinto poderia ter um efeito benéfico em doenças cardiovasculares e no cancro da próstata. Tendo por base estes estudos, Polly Newcomb, do Fred Hutchinson Cancer Research Center, Seattle, nos EUA, e os seus colaboradores investigaram qual o efeito do vinho tinto no desenvolvimento do cancro da mama. Estudaram também os efeitos do vinho branco, com o objectivo de verificar se ele diferia do vinho branco.

 

Este estudo contou com a participação de 6 327 mulheres com cancro da mama e 7 558 mulheres saudáveis, com idades compreendidas entre os 20 e os 69 anos, oriundas dos estados de Wisconsin, Massachusetts e New Hampshire.

 

A todas as participantes foi solicitada informação sobre os seus hábitos de bebida e outros factores de risco para o cancro da mama.

 

Polly Newcomb e a sua equipa de investigadores concluíram que as mulheres que bebiam 14 ou mais bebidas alcoólicas por semana, independentemente de beberem vinho branco ou tinto, tinham uma probabilidade aumentada em 24% de virem a sofrer de cancro da mama quando comparadas com as mulheres que não bebiam.

 

Na opinião da líder da investigação, as mulheres deverão beber com moderação, não mais de uma bebida por dia. Se escolherem vinho tinto, deverão escolhê-lo por causa do seu sabor e não porque pensam que este reduz o risco de cancro da mama.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.