Vinho tinto ajuda a combater doença no pulmão

Estudo apresenta dados animadores

17 dezembro 2003
  |  Partilhar:

Uma substância química presente no vinho tinto, o resveratrol, ajuda a combater a inflamação do pulmão, de acordo com investigadores do Instituto Nacional do Coração e do Pulmão do Imperial College, em Londres.Num artigo publicado na revista médica Thorax, os cientistas afirmam que o resveratrol se mostrou mais eficiente do que medicamentos  comuns no combate à doença da obstrução crónica do pulmão (COPD, na sigla em inglês) - caracterizada pela inflamação do órgão.Mesmo com a descoberta, especialistas afirmam que a melhor maneira de impedir os danos nos pulmões é não fumar. O fumo é a principal causa da COPD, que é irreversível e progressiva.Os portadores da COPD têm os pulmões deteriorados, o que dificulta - e, eventualmente, impossibilita - a respiração. Os tratamentos existentes contra a inflamação do pulmão servem apenas para aliviar os sintomas. O resveratrol é um antioxidante encontrado na pele de frutas vermelhas, como as uvas, e é considerado o ingrediente mais benéfico do vinho tinto.Estudos anteriores já indicaram que a bebida ajuda a prevenir o cancro, protege contra problemas cardíacos e ajuda o funcionamento do cérebro.  O novo estudo, do instituto do Imperial College, centrou-se na análise de macrófagos, células que produzem proteínas chamadas citocinas. Em pacientes com a COPD, a produção de citocinas no pulmão é muito grande e este problema causa a inflamação do órgão.Os investigadores observaram amostras de macrófagos tiradas de amostras de fluidos de pulmões de 15 fumadores e 15 pacientes com COPD. Em seguida, os cientistas activaram as células com uma substância química chamada interleukin ou com o fumo de cigarros, antes de acrescentar o resveratrol.No final dos testes, os investigadores concluíram que a substância presente no vinho tinto reduziu para metade a quantidade produzida de interleukin.O resveratrol reduziu a produção de uma citocina em particular, o interleukin-8, em 94 por cento dos macrófagos dos fumadores e em 88 por cento nas células dos pacientes com COPD. Os portadores de COPD possuem uma quantidade cerca de cinco vezes maior de interleukin-8 do que os fumadores. «O vinho tinto já foi relacionado à protecção contra doenças cardíacas e são necessárias mais pesquisas para se avaliar o papel (da bebida) no alívio dos sintomas da doença crónica do pulmão», disse Em declarações à BBC, John Harvey, da Sociedade Torácica Britânica, afirmou que beber vinho tinto com moderação, como parte de uma dieta saudável e balanceada, pode reduzir a inflamação do pulmão. «Existe também um corpo crescente de provas de que a boa nutrição combinada com exercícios dentro de um programa de reabilitação pulmonar pode aumentar a qualidade de vida das pessoas com doença crónica do pulmão e reduzir os ataques que ameaçam a vida.» No entanto, alerta o especialista, o modo mais importante de realmente impedir danos no pulmão é desistir de fumar.Traduzido e adaptado por:Paula Pedro MartinsJornalista MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.