Vida saudável reverte processo de envelhecimento

Estudo publicado na revista “The Lancet Oncology”

19 setembro 2013
  |  Partilhar:

A adoção de um estilo de vida saudável, nomeadamente ingestão de uma dieta saudável e prática de exercício físico moderado, poderá aumentar o tamanho dos telómeros e consequentemente reverter o processo de envelhecimento, sugere um estudo publicado na revista “The Lancet Oncology”.
 

Os telómeros são estruturas encontradas nas extremidades dos cromossomas, que os ajudam a manterem-se estáveis, e afetam o modo como as células envelhecem. À medida que os telómeros ficam mais curtos, a sua integridade estrutural fica mais debilitada, as células envelhecem e morrem mais rapidamente, despoletando desta forma o processo de envelhecimento.
 

Estudos anteriores constataram que a diminuição do tamanho dos telómeros estava envolvida no desenvolvimento de várias doenças associadas à idade como cancro, acidente vascular cerebral, demência vascular, doença cardiovascular, obesidade, osteoporose e diabetes.
 

Neste estudo, os investigadores da Universidade da Califórnia, nos EUA, acompanharam, ao longo de cinco anos, um total de 35 homens que tinham sido diagnosticados com cancro da próstata. Dez dos participantes adotaram alterações no estilo de vida, incluindo uma dieta rica em vegetais e fruta, e baixa em hidratos de carbono refinados, caminhavam cerca de 30 minutos diários e tentaram reduzir os níveis de stress através da prática de ioga e meditação. Os restantes participantes não foram convidados a fazer alterações no seu estilo de vida.
 

O estudo apurou que o tamanho dos telómeros do grupo que fez alterações no seu estilo de vida aumentou aproximadamente 10%. Quanto maior era a adesão ao estilo de vida saudável, maior era o aumento do comprimento dos telómeros. Por outro lado, no final do estudo, os telómeros dos indivíduos pertencentes ao grupo de controlo eram 3% mais pequenos.
 

De acordo com os autores do estudo, estes resultados poderão não estar limitados aos homens com cancro da próstata.
 

“Caso estes resultados sejam validados num estudo de maior dimensão, estas alterações no estilo de vida podem reduzir significativamente o risco de várias doenças e a morte prematura. Os nossos genes, e os nosso telómeros, são uma predisposição, mas não necessariamente o nosso destino”, revelou, em comunicado d e imprensa, o líder do estudo, Dean Ornish.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.