Viagra poderá evitar coágulos após inserção de “stent”

Estudo apresentado no Congresso da Associação Americana do Coração 2017

13 julho 2017
  |  Partilhar:
Um estudo preliminar indicou que o envolvimento do “stent” num fármaco para a disfunção erétil poderá no futuro ajudar a prevenir a ocorrência de coágulos sanguíneos e o estreitamento das artérias.
 
O estudo, apresentado a 10 de julho no decorrer do congresso de 2017 da Associação Americana do Coração, dedicado às Ciências Básicas Cardiovasculares, foi conduzido por uma equipa de investigadores do Hospital da Universidade de Seoul, Coreia do Sul.
 
Após o seu implante, os “stents” podem causar um novo estreitamento ou bloqueio nas artérias, um fenómeno conhecido como reestenose. O envolvimento do “stent” com fármacos para evitarem esse problema pode, no entanto, causar um outro problema pouco tempo após a inserção do dispositivo: um coágulo sanguíneo.
 
Os investigadores deste estudo descobriram que o fármaco sildenafil, vendido com o nome de Viagra e outros, demonstrou em ensaios laboratoriais ser eficaz na redução, tanto da reestenose como na formação de coágulos sanguíneos.
 
O fármaco sildenafil foi originalmente desenvolvido para tratar a hipertensão arterial, tendo-se descoberto que melhorava também a disfunção erétil.
 
Nos ensaios conduzidos em laboratório, a equipa liderada por Han-Mo Yang observou que o sildenafil, em ratazanas, fez aumentar a atividade da enzima proteína quinase G (PKG), que ajuda a prevenir o espessamento das paredes das artérias quando administrada após lesão na artéria, simulando o que pode suceder após inserção do “stent”. 
 
Foi também observado que o fármaco reduziu a agregação de plaquetas em 30%.
 
“Se encontrarmos resultados semelhantes em ensaios clínicos, o sildenafil poderá ser um fármaco ideal para revestir os “stents” com fármacos ou para ser tomado oralmente após a implantação do «stent»”, explicou Han-Mo Yang.
 
“O nosso estudo é limitado por envolver apenas animais. Se os ensaios clínicos demonstrarem que o sildenafil reduz a reestenose após colocação do «stent», poderia ser usado em contexto clínico imediatamente pois já é usado para outros propósitos”, rematou.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.