Vestidos feitos de preservativos alertam para a SIDA

Congresso encerra amanhã com dados alarmantes e novas medidas

11 outubro 2004
  |  Partilhar:

 Um desfile de moda, muito especial, vai abrilhantar esta terça-feira o 5º Congresso Nacional sobre a SIDA, que termina amanhã, dia 12, no Casino da Figueira da Foz.Sete estilistas portugueses aceitaram o repto lançado pela Associação Portuguesa para o Estudo Clínico da SIDA e da Comissão Nacional de Luta Contra a SIDA e elaboraram criações feitas a partir de preservativos. Com o intuito de sensibilizar a população para a problemática da Sida, Augustus, João Rolo, Dino Alves, José Pacheco, Miguel Vieira e Manuel Alves e José Manuel Gonçalves deram forma aos vestidos que vão ser apresentados por várias modelos nacionais, com destaque para a participação de Sofia Aparício.Esta forma diferente de chamar a atenção para a doença inclui-se nos trabalhos do 5º Congresso Nacional sobre a SIDA. No terceiro dia do encontro decorre ainda o workshop «A Sociedade perante a Infecção VIH/SIDA», em que doentes e membros de associações nacionais de apoio aos afectados pela patologia contam as suas experiências com a doença.Mais idosos infectadosO número de idosos infectados com o VIH está a crescer em Portugal, não existindo ainda uma explicação para o facto, que está relacionado com a sexualidade nesta faixa etária.  Um estudo apresentado no congresso refere que, entre 1993 e 2003, existe uma descida do número de infecções por VIH em adolescentes (entre os 11 e os 19 anos) e, ao mesmo tempo, evidencia uma subida no caso dos idosos. Note-se que a designação idoso refere-se a pessoas a partir dos 50 anos.Segundo o psiquiatra Miguel Bragança, 40 por cento dos idosos infectados pelo VIH, «têm também uma patologia psicológica». O especialista alertou para o facto de a ideia que prevalece entre o senso comum - a da não existência de sexualidade em idades mais avançadas - não corresponder à realidade: «Existem menos oportunidades, mas o desejo mantém-se.»A infecção VIH na mulher e na criança, a reprodução assistida em casais serodiscordantes (em que o homem tem VIH, embora em cargas virais muito baixas), a adesão às terapêuticas e a resistência aos anti-retrovíricos são outros temas em debate. Como medida de diminuir o número de infectados no país, o ministro da Saúde Luís Filipe Pereira anunciou na abertura do congresso que os recibos de vencimento dos trabalhadores de empresas nacionais vão incluir mensagens de prevenção sobre a Sida.Além da área laboral, as acções de informação e prevenção da doença estendem-se ao meio escolar, mas também ao meio prisional, onde o Governo tem já em execução, nas cadeias de Tires e Montijo, desde 01 de Outubro, um projecto-piloto na área epidemiológica, que inclui inquéritos aos comportamentos e dados laboratoriais.MNI- Médicos na Internet(Fontes: Lusa, Público, Diário de Notícias e Diário Digital)

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.