Vendas da pílula do dia seguinte aumentaram 21% em 2010

Dados da consultora IMS Health

12 janeiro 2011
  |  Partilhar:

As vendas da pílula do dia seguinte aumentaram 21% no ano passado, segundo dados da consultora IMS Health.

 

As estimativas da empresa consultora mostram uma inversão na tendência de estagnação de venda da pílula do dia seguinte, que vinha a manifestar-se desde 2006. Entre Dezembro de 2009 e Novembro de 2010 foram vendidas 263 mil unidades, mais 46 mil do que no período homólogo anterior.

 

Especialistas contactados pela agência Lusa mostraram dificuldade em interpretar o fenómeno. “Não encontro nenhuma explicação para este aumento”, disse o presidente da Sociedade Portuguesa de Obstetrícia e Medicina Materno-Fetal, Luís Graça. Também o presidente da Sociedade Portuguesa de Ginecologia e Obstetrícia, José Martinez Oliveira, estranha o crescimento, arriscando uma hipótese: “Existe uma nova postura social que poderá estar associada ao facto de as pessoas já não usarem os métodos de contracepção regulares”.

 

Embora a pílula do dia seguinte seja vendida como uma solução de emergência para um acontecimento inesperado, algumas mulheres têm-na usado como método contraceptivo regular. “Há casos em que usam sempre que têm uma relação sexual”, criticou José Martinez Oliveira.

 

Colocada no mercado em 2000, a pílula do dia seguinte foi tendo um aumento gradual de utilização durante os primeiros seis anos. Em 2006, as vendas estagnaram, rondando as 220 unidades anuais.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.