Venda de genéricos poupava quase metade da despesa com a saúde

Estudo da Universidade Belga de Leuven

22 janeiro 2007
  |  Partilhar:

 

Um estudo realizado por um investigador de Ciências Farmacêuticas concluiu que os Estados-membros da União Europeia (UE) poupariam entre 27 e 48% da despesa com a saúde se reduzissem os obstáculos à aprovação e prescrição de genéricos.
 

 

Apresentado durante a segunda sessão do Pharma Forum da União Europeia, que decorreu em Bruxelas no segundo semestre de 2006, o estudo foi coordenado pelo professor Steven Simoens, da Universidade Belga de Leuven.
 

 

A investigação assegura ser possível poupar entre 27 e 48% da despesa do sector da Saúde se os Estados-Membros da União Europeia aplicarem medidas apropriadas na prescrição dos medicamentos genéricos.
 

 

No decorrer do estudo, o investigador analisou as políticas seguidas pelos diversos países europeus para desenvolverem o mercado de medicamentos genéricos. No seguimento desta análise, o estudo propôs a introdução de "uma política coerente para os genéricos", o encorajamento da "diferenciação e a competitividade de preços", o aumento da "informação sobre a diferença de preços entre medicamentos originais e genéricos", o crescimento da "confiança de médicos, farmacêuticos e doentes nos genéricos" e o incentivo para os médicos prescreverem genéricos, os doentes pedi-los e as farmácias fornecê-los".
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.