Venda de genéricos cresceu 22,5% em 2007

Dados do INFARMED

12 fevereiro 2008
  |  Partilhar:

A venda de medicamentos genéricos aumentou 22,5% no ano passado face a 2006, representando um valor de mais de 586,7 milhões de euros, segundo informação divulgada pela Autoridade Nacional do Medicamento (INFARMED).
 

 

De acordo com o último relatório do Observatório do Medicamento e Produtos de Saúde do INFARMED divulgado pela Lusa, os genéricos atingiram, em 2007, uma quota acumulada de 17,85% (586.702.495 euros), contra 15,15% (479.098.553 euros) em 2006.
 

 

O crescimento verificado em volume (número de embalagens vendidas) foi de 26,5% em 2007, correspondendo a 29.501.605 de embalagens vendidas, contra os 21,3% verificados em 2006 (23.320.230 embalagens).
 

 

De acordo com os mesmos dados, em 2007 "houve pelo menos 10 substâncias activas em que os medicamentos genéricos representaram mais de 70% das vendas", indica o INFARMED: citalopram (antidepressivo), glimepirida (diabetes), isotretinoína (acne), omeprazol (problemas digestivos), sinvastatina (colesterol), fluoxetina (antidepressivo), ciprofloxacina (antibiótico), flutamida (cancro da próstata), ácido alendrónico (osteoporose) e sertralina (antidepressivo).
 

 

O Ministério da Saúde e o INFARMED pretendem que a quota de mercado dos medicamentos genéricos atinja os 20% no final de 2008.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.