Variante da Doença de Creutzfeldt-Jacob detectada em adolescente

Comunicado da Direcção-Geral da Saúde

22 fevereiro 2007
  |  Partilhar:

 

A Direcção-Geral da Saúde (DGS) informou em comunicado de imprensa a detecção, "com evidência laboratorial", de um segundo caso provável de variante da Doença de Creutzfeldt-Jacob em Portugal, detectado numa jovem portuguesa.
 

 

"Por imposição ética não são fornecidos pormenores sobre o caso ora notificado. Informa-se, todavia, que não existem riscos para a Saúde Pública, incluindo para os contactos próximos da doente, uma vez que a doença em causa não se transmite de pessoa a pessoa", anunciou a DGS em comunicado datado de 20 de Fevereiro.
 

 

O director-geral de Veterinária defendeu, no entanto, a abertura de um inquérito que ajude a perceber em que circunstância é que uma jovem terá sido infectada com a variante da doença.
 

 

O director-geral de Veterinária garantiu, no entanto, que o provável caso detectado não foi provocado por «situações de consumo de produtos que estão em distribuição» no mercado, lembrando que a «doença tem um período de incubação de oito a dez anos».
 

 

A variante humana da Doença de Creutzfeldt-Jakob (uma encefalopatia espongiforme) foi identificada em 1996. Nos animais, os casos de doença das vacas loucas continuam a diminuir em Portugal, com 31 animais registados no ano passado, o número mais baixo desde 1999.
 

 

Em 2006, de um total de mais de 100.500 testes em animais, foram encontrados 31 com a doença das vacas loucas, ou BSE (encefalopatia espongiforme bovina), menos 18 casos dos que os 49 detectados em 2005, segundo os números do Ministério da Agricultura.
 

 

Fontes: Lusa, TSF e DGS
 

MNI- Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.