Vacinas mais antigas do BCG são mais eficazes

Estudo publicado no PNAS

14 março 2007
  |  Partilhar:

As vacinas mais antigas usadas mundialmente contra a Tuberculose poderiam ser mais eficazes na imunização da doença do que as mais recentes, segundo um novo estudo publicado na revista do PNAS (Proceedings of the National Academy of Sciences).
 

 

A BCG é uma versão atenuada do bacilo responsável pela Tuberculose bovina (Mycobacterium bovis) e é particularmente eficaz para impedir o desenvolvimento da doença nas crianças. Os resultados, contudo, são mais vagos nos adultos.
 

 

Investigadores do Institut Pasteur, em Paris, descobriram que mutações genéticas múltiplas das camadas do bacilo de Calmette-Guérin (BCG), induzidas acidentalmente em culturas desta bactéria ao longo de décadas, reduziram a eficácia da vacina.
 

 

Os cientistas concluíram que as vacinas antigas e as mais recentes deveriam ser testadas em ensaios clínicos para determinar quais são as mais eficazes.
 

 

Estes cientistas analisaram as respostas imunitárias em crianças muito jovens segundo as diferentes vacinas do BCG. Descobriram que a BCG Japão, desenvolvida antes de 1925, provocou uma maior imunização, comparativamente às mais recentes, como a BCG Danish, BCG Glaxo e BCG Pasteur, que juntas totalizam 66% de todas as vacinas administradas em 1996.
 

 

Fonte: Lusa e Imprensa Internacional
 

MNI- Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.