Vacinação materna contra a gripe protege bebés nas primeiras oito semanas

Estudo publicado no “JAMA Pediatrics”

08 julho 2016
  |  Partilhar:

A vacina contra a gripe administrada às mães durante a gravidez fornece apenas uma proteção adequada contra o vírus durante as primeiras semanas de vida, dá conta um estudo publicado “JAMA Pediatrics”.
 

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças, nos EUA, as crianças menores de seis meses apresentam um maior risco de serem hospitalizadas devido à gripe. No entanto, uma vez que a vacina contra o vírus da gripe está apenas aprovada para as crianças com mais de seis meses, recomenda-se que as mulheres grávidas sejam vacinadas para proteger a elas e aos bebés das complicações associadas à gripe.
 

Contudo, até à data ainda não se sabia exatamente quanto tempo a vacinação materna protegia os bebés após o nascimento. De forma a clarificar esta temática, os investigadores da Universidade de Witwatersrand, Sul de África, analisaram os dados de mais de dois mil bebés de mães inseridas num ensaio clínico para a avaliação da eficácia da vacinação materna contra a gripe.
 

Um total de 1.026 bebés nasceram de mães às quais tinha sido administrada a vacina trivalente inativada contra a gripe e as mães de 1.023 bebés receberam um placebo. Foram retiradas amostras de sangue sete dias, oito, dezasseis e vinte quatro semanas após o nascimento para avaliar a presença de anticorpos protetores contra a gripe.
 

Os investigadores verificaram que a vacinação materna era capaz de proteger os bebés até aos seis meses de idade, mas o nível de proteção diminuía drasticamente após os dois meses. Verificou-se que a vacinação materna era 85,6% eficaz na proteção dos bebés contra o vírus nas primeiras oito semanas de vida. Contudo, a eficácia diminuiu 25,5% entre a oitava e a décima sexta semana de vida e aumentou ligeiramente para os 30,3% entre a décima sexta e a vigésima quarta.
 

O estudo apurou ainda que houve uma diminuição nos níveis de anticorpos desde a primeira semana de vida, de 56% para 10%, às 24 semanas. Tendo em conta os resultados, a vacinação materna contra a gripe pode não proteger eficazmente os bebés após as oito semanas de vida.
 

Os investigadores referem ainda que o mecanismo de proteção dos bebés mais provável é através da transferência transplacentária dos anticorpos maternos.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.