Vacinação da gripe nos lares é de 94%

Declarações da subdiretora-geral da Saúde

04 outubro 2016
  |  Partilhar:
A vacinação contra a gripe nos lares é na ordem dos 94%, um “caso de sucesso” bem superior aos 61% dos idosos vacinados em Portugal, de acordo com a subdiretora-geral da Saúde.
 
Graça Freitas falou na apresentação do “Plano Inverno & Saúde – Plano de Contingência para Temperaturas Extremas Adversas”, durante a qual anunciou que os lares são “um sítio de grande sucesso da vacinação” e que resulta de estratégias diferentes e locais.
 
“Cada unidade organiza-se como quer. O que é importante é que as vacinas cheguem nas melhores condições aos utentes dos lares e que estes depois reportem à Direção-Geral da Saúde (DGS)”, referiu.
 
De acordo com a notícia avançada pela agência Lusa, a DGS quer este ano aumentar a cobertura vacinal e alerta para a dificuldade que representa o facto de as pessoas não terem medo da gripe.
 
“As pessoas acham que não precisam de se vacinar”, disse Graça Freitas, especialista em doenças infeciosas.
 
Na apresentação do plano, o diretor-geral da Saúde, Francisco George, manifestou a disponibilidade do organismo para alargar os locais de vacinação ao setor social e privado. 
 
Para a campanha de vacinação contra a gripe, que teve início no passado dia 1 de outubro, o Serviço Nacional de Saúde (SNS) conta com 1,2 milhões de doses, que custaram cerca de três milhões de euros.
 
Este ano, os doentes a aguardar transplante, sob quimioterapia, com trissomia 21, fibrose quística, doença neuromuscular e com défice de alfa-1 antitripsina poderão, pela primeira vez, receber gratuitamente a vacina contra a gripe.
 
A vacinação vai continuar a ser gratuita para pessoas a partir dos 65 anos, doentes crónicos, pessoas residentes em instituições e profissionais de saúde.
 
Relativamente aos profissionais de saúde, e quando estes trabalhem no setor privado, cabe ao empregador comprar as vacinas para administrar aos seus funcionários. Os grupos prioritários são idosos com 65 ou mais anos, doentes crónicos e imunodeprimidos, grávidas e profissionais de saúde.
 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar