Vacinação contra a gripe

Portugal prepara-se para eventual regresso da pneumonia atípica

09 setembro 2003
  |  Partilhar:

A vacina contra a gripe é recomendada pela Direcção-Geral da Saúde, apoiada em directivas da Organização Mundial de Saúde (OMS), que recentemente apelou à sua administração, nomeadamente aos grupos de alto risco como as pessoas que sofram de doenças crónicas, crianças e idosos.
 

 

O apelo da OMS foi este ano reforçado pela necessidade de evitar novos casos de Síndroma Respiratória Aguda (pneumonia atípica), doença que provocou, entre Novembro de 2002 e Julho último, cerca de 900 mortos a nível mundial, a maioria dois quais na Ásia. Em Portugal não há, até ao momento, qualquer registo de infecção.
 

 

A vacina evita, em 75 por cento das situações, o aparecimento da gripe e diminui a gravidade da doença em 98 por cento dos casos. Comprada nas farmácias, mediante receita médica, a vacina contra a gripe é comparticipada pelo Serviço Nacional de Saúde em 40 por cento.
 

 

Actualmente, estão no mercado sete vacinas contra a gripe com esta comparticipação estatal, custando ao utente entre 7,83 euros e 9,35 euros. Existe ainda uma outra vacina, que não tem comparticipação, que custa 14,90 euros. A vacina destina-se, sobretudo, a idosos e doentes mais vulneráveis.
 

 

Gripe V atípica
 

 

 

Apesar de serem vírus diferentes e doenças diferentes, a vacinação contra a gripe destina-se a afastar um dos maiores receios dos responsáveis pela saúde, pois os sintomas gripais podem ser confundidos com os sintomas da SRA. Em Portugal existem três hospitais aptos ao internamento dos doentes com atípica: S. João, no Porto, Hospitais da Universidade de Coimbra, e Curry Cabral, em Lisboa.
 

 

Segundo o jornal «Correio da Manhã», uma das medidas preventivas que Portugal vai tomar é a vacinação contra a gripe a todos os profissionais de saúde – médicos, enfermeiros, pessoal auxiliar de acção médica – que lidam de perto com pessoas com doenças infecciosas internados nas Unidades de Infecciologia, unidades essas que vão receber os doentes da pneumonia atípica.
 

 

Febre superior a 38 graus e problemas respiratórios, como tosse, falta de ar, dificuldade em respirar são os sintomas da atípica que podem ser encapotados pelos sintomas gripais.
 

 

Veja mais em: Correio da Manhã
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.