Vacina trava dependência de cocaína

Estudo publicado nos “Archives of General Psychiatry”

07 outubro 2009
  |  Partilhar:

Cientistas norte-americanos testaram uma vacina anti-cocaína que funcionou em 38% dos casos, o que abre caminho para o desenvolvimento de uma vacina mais eficaz.

 

Num estudo, publicado nos “Archives of General Psychiatry”, cientistas da Yale University e do Baylor College of Medicine referem ter acompanhado 115 dependentes de cocaína, dos quais 58 receberam a vacina e os restantes 57 receberam um placebo.

 

Durante o ensaio clínico de seis meses, 38% dos pacientes vacinados produziram um nível suficiente de anticorpos para bloquear os efeitos da droga. Neste grupo, o consumo da droga caiu e algumas pessoas abandonaram mesmo o vício.

 

Os efeitos da vacina, no entanto, não persistiram além de dois meses, facto que, segundo os cientistas, pode ser resolvido com vacinações repetidas para manter os níveis de anticorpos necessários.

 

Segundo o líder da investigação, Thomas Kosten, que trabalha já há quinze anos no desenvolvimento de uma vacina contra os efeitos da cocaína trata-se de bons indicadores para que um dia tenhamos uma vacina disponível do mercado.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.