Vacina para a doença celíaca pode vir a ser possível

Até ao momento, a única forma de tratar a doença é fazer uma dieta livre de glúten

21 outubro 2002
  |  Partilhar:

Investigadores britânicos e australianos dizem ter identificado os componentes proteicos dos cereais que estão na origem da doença celíaca, que obriga uma em cada 100 pessoas a seguir uma dieta livre de glúten.
 

 

Esta descoberta poderá conduzir ao desenvolvimento de uma vacina contra esta doença, que causa diarreiras frequentes e abundantes, provocando uma desnutrição progressiva e uma alimentação severamente restringida. O trabalho da equipa de Robert Anderson, do Hospital Real de Melbourne, na Austrália, concluiu que quase todas as pessoas que sofrem de doença celíaca reagem a um conjunto de sequências de proteínas presentes na gliadina - uma parte do glúten, que está presente no trigo, no centeio e na cevada. "Isto abre a possibilidade de desenvolver um teste de diagnóstico específico para a doença, bem como novas estratégias de prevenção e tratamento", afirmou Anderson, citado pela agência Reuters, ao apresentar a sua investigação na Conferência de Gastroenterologia Australiana.
 

 

Mais de 90 por cento das pessoas a quem foi diagnosticada a doença celíaca têm uma mutação genética conhecida como HLA-DQ, que facilita a ocorrência de uma resposta imunitária na presença da proteína gliadina. No entanto, sabe-se que os factores ambientais também desempenham um papel importante nesta doença. Presentemente, a única forma de tratar esta doença é fazer uma dieta livre de glúten, durante toda a vida. Isto pode ser difícil, porque há sempre o risco das comidas processadas terem vestígios de matérias-primas com glúten.
 

 

Fonte:Público
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.