Vacina evita cancro do colo do útero durante quatro anos e meio

Estudo apresentado na The Lancet

11 abril 2006
  |  Partilhar:

 

A vacina contra o cancro do colo do útero evita o aparecimento da doença durante quatro anos e meio, segundo os últimos estudos sobre a sua eficácia publicados no site da The Lancet.
 

 

Uma equipa da Dartmouth Medical School, EUA, dirigida por Diane Harper analisou o efeito, a longo prazo, de uma das várias vacinas existentes contra esse tipo de cancro, cuja eficácia se desconhecia.
 

 

Os especialistas estudaram a eficácia de uma vacina contra as variantes do HPV mais associadas ao cancro do colo do útero, o HPV-16 e o HPV-18.
 

 

O estudo fez o acompanhamento de 800 mulheres que em 2004 tinham participado em testes clínicos da vacina. Nesses testes, algumas das voluntárias receberam três doses da vacina, enquanto outras tomaram placebo. Os cientistas comprovaram que as mulheres vacinadas tinham altos níveis de anticorpos contra o HPV-16 e o HPV-18, após quatro anos e meio da inoculação pela última dose.
 

 

A vacina combateu infecções já existentes e novas e também protegeu as voluntárias de outras variantes do vírus, tais como o HPV-45 e HPV-31, respectivamente o terceiro e o quarto tipo mais comum.
 

 

Para Anne Szarewski, do Cancer Research UK, a eficácia mostrada pela vacina “pode significar que até 80% dos casos de cancro do colo de útero poderiam ser prevenidos com esta vacina”.
 

 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.