Vacina da gripe A associada a casos de narcolepsia

Agência Europeia de Medicamentos analisa situação

31 agosto 2010
  |  Partilhar:

A Agência Europeia de Medicamentos emitiu, na semana passada um comunicado de imprensa, onde dá conta da intenção de analisar os dados de eficácia e os efeitos secundários da vacina contra a gripe A (H1N1), Pandemrix, desenvolvida pelo laboratório farmacêutico GlaxoSmithKline, por terem sido detectados vários casos de narcolepsia em pacientes imunizados.

 

De acordo com a mesma nota de imprensa, um número limitado de casos de narcolepsia têm sido registados em vários países europeus, mas a maioria foi detectada na Finlândia, Suécia e França.

 

Embora vários milhões de pessoas tenham sido inoculados com esta vacina durante a fase pandémica, o aviso foi dado agora pela Finlândia, cujo Instituto Nacional de Saúde recomendou, terça-feira passada, a interrupção da vacinação com Pandemrix após o aparecimento de um total de vinte casos de narcolepsia em pessoas que tinham sido vacinadas.

 

A narcolepsia é um distúrbio de origem desconhecida que se caracteriza pela presença de sonolência excessiva e incontrolável durante o dia.

 

A investigação de todos os casos registados estará a cargo do Comité de Medicamentos para Uso Humano (CHMP) que irá determinar se existe, de facto, uma relação entre a administração da vacina e a doença. Segundo a mesma nota de imprensa, só depois de analisados os dados para avaliar a segurança, que se espera estarem prontos em Setembro, é que o CHMP irá decidir sobre a futura comercialização da vacina no espaço europeu.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.