Vacina contra o HIV cria resposta imune em 90% dos voluntários

Estudo espanhol divulgado nas revistas "Vaccine" e "Journal of Virology"

04 outubro 2011
  |  Partilhar:

Uma equipa do Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC), Espanha, apresentou os primeiros resultados em humanos de uma vacina promissora contra o HIV, desenvolvida e patenteada pela agência, que conseguiu induzir uma resposta imune contra o vírus em 90% das pessoas que a receberam. Além disso, estes efeitos mantiveram-se por pelo menos um ano em 85% dos casos.

 

Os resultados foram divulgados nas revistas médicas "Vaccine" e "Journal of Virology".
O desenvolvimento desta vacina começou há mais de 10 anos e actua, em particular, sobre o subtipo B do HIV, a mais prevalente na Europa e na América.

 

A primeira fase do estudo realizado em humanos incluiu um total de 30 indivíduos saudáveis, seleccionados a partir do total de 370 voluntários que se ofereceram para participar nesta pesquisa inovadora. Destes, 24 receberam a vacina por via intramuscular em três doses e os outros seis foram tratados com placebo. Em ambos os casos, seguidos por 48 semanas e, como se referiu, 90% dos casos desenvolveu uma resposta imune que foi mantida ao longo do tempo na maioria deles (85%).

 

A vacina denominada MVA-B foi produzida a partir de um vírus diferente do HIV. Ao ser enfraquecido, o microrganismo serviu para produzir uma vacina contra a varíola . Para desenvolver a vacina, os cientistas espanhóis colocaram quatro genes do HIV dentro do vírus enfraquecido da varíola . Contudo, segundo os cientistas, a presença desses genes não é suficiente para desenvolver a doença em pessoas saudáveis. Pelo contrário, ela serve apenas para deixar o corpo em alerta para o caso do vírus entrar em contacto com  organismo vacinado. No entanto, os investigadores alertam que os resultados devem ser analisados com cautela.

 

Esta vacina já tinha sido testada em 2008 em roedores e em macacos. Agora, o próximo passo da investigação será testar a vacina como terapia para pessoas que já estejam infectadas pelo vírus, mas ainda não desenvolveram a doença.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.