Vacina contra o Ébola aplicada em humano

Voluntários viabilizam primeiro ensaio clínico

20 novembro 2003
  |  Partilhar:

Um voluntário nos Estados Unidos recebeu a primeira inoculação humana de uma vacina experimental contra a infecção pelo vírus da febre hemorrágica de Ébola, anunciaram quarta-feira os Institutos Nacionais de Saúde (NIC) em Bethesda, Maryland.No total, 27 voluntários entre os 18 e os 44 anos vão participar neste estudo, recebendo seis deles um medicamento sem efeito terapêutico (placebo) e os outros 21 a vacina em teste. Estes levarão três injecções em dois meses e serão seguidos durante um ano.A vacina baseia-se nos resultados de um ensaio realizado há três anos em macacos, que permitiu a sua completa imunização, segundo a equipa que o realizou, chefiada por Gary Nabel, do Centro de Investigação sobre Vacinas (VCR) do Instituto Nacional de Estudo das Alergias e Doenças Infecciosas (NIAID). Este ensaio de uma candidata à categoria das vacinas ADN é comparável a outros testes clínicos de vacinas prometedoras contra a sida, a gripe, o paludismo ou as hepatites.Onze pessoas morreram recentemente no noroeste da República Democrática do Congo em consequência de infecções por este vírus e 105 que estiveram em contacto com as vítimas estão sob vigilância, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).As epidemias de Ébola matam até 90 por cento das pessoas infectadas e não existe nenhum tratamento contra esta doença altamente contagiosa caracterizada por extensas hemorragias internas.Em 1976 ocorreu um surto de Ébola em África, seguido por outro em 1995, com um intervalo de quase duas décadas. Os peritos receiam agora que, por motivos desconhecidos, os surtos se registem com crescente frequência.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.