Vacina contra a gripe A usada na Europa foi recusada nos EUA

Notícia difundida pelo "Diário de Notícias"

30 outubro 2009
  |  Partilhar:

A vacina preventiva da gripe A (H1N1) que está a ser administrada em Portugal desde segunda-feira - e que foi aprovada pela Organização Mundial da Saúde e pela Agência Europeia do Medicamento para aplicação nos Estados-membros da União Europeia – foi rejeitada nos EUA.

 

A notícia, divulgada quarta-feira pelo jornal "Diário de Notícias" ("DN"), está, de acordo com mesma fonte, a causar alguma celeuma na comunidade europeia. Refere o mesmo jornal que os EUA recusaram a vacina Pandemrix por, alegadamente, ela conter substâncias que podem provocar alterações no sistema imunitário. Em causa estão dois componentes – o tiomersal e o escaleno - cujos efeitos secundários não foram suficientemente testados nos seres humanos, segundo os detractores da vacina.

 

Fonte do INFARMED (Autoridade Nacional do Medicamento), citada pelo "DN", garante ter sido "estabelecida a relação benefício-risco" e que "o benefício foi considerado superior ao risco" pela Agência Europeia do Medicamento.

 

A polémica terá sido iniciada esta semana na Alemanha quando, no início da vacinação, políticos e funcionários públicos de topo foram vacinados com outra vacina. Esta semana, Michael Kochen, do Colégio Alemão dos Médicos de Família, a respeito da aplicação da Pandemrix, referiu mesmo que os "potenciais riscos ultrapassam os benefícios" e que a vacinação é um "teste em larga escala feito à população alemã".

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.