Vacina contra a gripe A para 30 por cento da população

Declarações da ministra da Saúde

09 julho 2009
  |  Partilhar:

Portugal já decidiu fazer a pré-reserva de vacinas contra o vírus da gripe A (H1N1) para 30% da população e está em negociação com diferentes laboratórios farmacêuticos, segundo declarações da ministra da Saúde, citadas pela agência Lusa.

 

"Não há qualquer atraso no processo da reserva de vacinas. Existe já a garantia de que teremos a quantidade necessária, assim que a vacina for produzida", o que deverá acontecer em finais de Novembro, garantiu Ana Jorge.

 

Embora tenha referido que estão a ser definidos os grupos prioritários da população que deverão receber primeiro as vacinas, a ministra reforçou que todas as crianças com patologia crónica receberão a vacina, estando a ser estudados os riscos e benefícios da sua administração a outras crianças. Ana Jorge adiantou também que os profissionais de saúde estarão "eventualmente" entre os primeiros a ser vacinados.

 

Entretanto, a Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou que vai pedir aos países mais afectados pela gripe A para não realizarem análises sistemáticas de laboratório, mas sim para desenvolverem instrumentos de medição da tendência geral da pandemia.

 

A OMS disse também pretender concentrar os testes e os relatos de casos em países ainda não afectados pela doença.

 

Sobre os casos de gripe A resistentes ao antiviral Tamiflu que foram registados na Dinamarca, Japão e Hong Kong, a OMS garantiu tratar-se de situações isoladas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.