Vacina anti-rábica esgotada em Portugal

Instituto de Higiene e Medicina Tropical aconselha vacinação a quem viaje para Angola

20 fevereiro 2009
  |  Partilhar:

O Instituto de Higiene e Medicina Tropical (INMT) aconselha a vacinação contra a raiva aos portugueses que vão viajar para Angola, mas o medicamento está esgotado em Portugal.
 

 

Em declarações à agência Lusa, o responsável da Unidade Clínica de Doenças Tropicais do IHMT, Jorge Atouguia, aconselhou a vacinação anti-rábica aos portugueses que vão para Angola trabalhar em contacto com o exterior, como trabalhadores da construção civil ou profissões de risco, como veterinários.
 

 

Anabela Rodrigues, do Instituto Bacteriológico de Câmara Pestana, o único responsável pela vertente humana da luta anti-rábica em Portugal, referiu estarem à espera de vacinas, provenientes da Alemanha, a «todo o momento».
 

 

A vacinação anti-rábica é administrada em três doses antes da pré-exposição e em cinco doses depois da mordedura.
 

 

A capital angolana está a ser afectada por um surto de raiva (que é transmitida através da mordedura de animais) que já causou pelo menos 60 mortos, sobretudo crianças em idade escolar, e que levou as autoridades a recolher das ruas e a abater mais de 800 cães desde o início de Janeiro.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.