Utentes sem médico de família ultrapassam os 100 mil em Lisboa

Número duplica entre 2004 e 2007

02 abril 2009
  |  Partilhar:

Em Lisboa, o número de utentes sem médico de família duplicou entre 2004 e 2007 e ultrapassou as 100 mil pessoas, segundo a Carta de Equipamentos de Saúde, publicada pela agência Lusa.

 

De acordo com o documento, citado pelo órgão noticioso, desde o arranque das políticas de reestruturação dos centros de saúde até 2007, o número de pessoas sem médico de família em Lisboa passou de 46 481 para 101 208.

 

A Carta indica ainda que, nos últimos quatro anos, houve um aumento de 6,2% do total de inscritos em centros de Saúde e uma redução de 8,2% nos médicos de família.

 

Apesar do decréscimo acentuado de população em Lisboa nos últimos 30 anos, o número de inscritos nos centros de saúde tem vindo a aumentar, o que pode ser explicado pela permissão (com a actual reforma) de os utentes se inscreverem no centro da sua área de trabalho.

 

Já em sentido contrário tem evoluído o número de médicos de clínica geral nos centros de saúde em Lisboa, que baixou mais de 8% entre 2004 e 2007, passando de 426 para 391.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.