Uso prolongado de antibióticos para a acne não causam resistência

Estudo publicado na revista “Archives of Dermatology”

02 maio 2011
  |  Partilhar:

O uso prolongado de antibióticos para tratar a acne não conduz ao aumento da resistência das bactérias aos antibióticos, de acordo com um estudo recente, publicado na revista “Archives of Dermatology”.

 

Investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade da Pensilvânia, EUA, avaliaram a prevalência da bactéria Staphylococcus aureus (S. aureus) em 93 pacientes que estavam sob medicação para acne. Alguns pacientes estavam a tomar antibióticos, enquanto outros não.

 

"Embora o S. aureus colonize a pele, também pode ser responsável por infecções cutâneas localizadas e infecções sistémicas potencialmente fatais ", referem os autores do estudo em comunicado de imprensa.

 

Os investigadores verificaram que 36 dos pacientes com acne estavam colonizados com S. aureus. Dois desses 36 pacientes tiveram Staphylococcus aureus resistente à meticilina (SARM), 20 tinham S. aureus só na garganta, apenas um quarto só no nariz e sete no nariz e na garganta.

 

O uso prolongado de antibióticos reduziu a prevalência da colonização de S. aureus em cerca de 70%, escreveram os cientistas, adiantando terem observado uma menor velocidade de colonização com o uso de antibióticos orais e tópicos. "Menos de 10% das estirpes isoladas de S. aureus foram resistentes à tetraciclina, família dos antibióticos comummente utilizada para tratar a acne", refere a mesma nota de imprensa, adiantando que “a resistência à eritromicina e à clindamicina foi predominante, principalmente entre as estirpes assinaladas e foi observada quer nos pacientes que tomavam antibióticos, quer naqueles que não tomavam."

 

Os resultados contradizem, contudo, as actuais convicções sobre o uso prolongado dos antibióticos, disseram os investigadores. "Especificamente, no nosso estudo, o uso prolongado de antibióticos da classe das tetraciclinas usadas para tratar a acne reduziu a prevalência da colonização por S. aureus e não aumentou a resistência a outros antibióticos".

 

Os cientistas instam que se efectuem mais estudos sobre outros organismos e antibióticos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.