Uso excessivo de consultas deve ser penalizado

Relatório Final da Comissão para a Sustentabilidade do Financiamento do SNS

27 junho 2007
  |  Partilhar:

O relatório sobre a sustentabilidade financeira do Sistema Nacional de Saúde (SNS), encomendado pelo Governo em Março de 2006, defende que quem usa excessivamente e sem justificação clínica os serviços públicos médicos possa ser obrigado a pagar um valor mais próximo do valor real da consulta (cerca de 30 euros). Um paciente paga actualmente por uma consulta num hospital distrital uma taxa moderadora de 2,75 euros, o preço real suportado pelo SNS é quase 10 vezes superior. O documento propõe que quem não seja doente crónico ou não tenha que fazer tratamentos prolongados poderia ter um limite de três consultas por trimestre. Acima deste limiar, pagaria 75% do valor da consulta. Esta é apenas uma dos vários cenários descritos no Relatório Final da Comissão para a Sustentabilidade do Financiamento do Serviço Nacional de Saúde, publicado esta semana no Portal da Saúde. O documento foi entregue na passada sexta feira, 22 de Junho, à Assembleia da República. ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.