Uso de anti-depressivos para sintomas da menopausa gera polémica

Médicos e cientistas criticam estudo

25 janeiro 2011
  |  Partilhar:

Em reacção a um estudo recente o qual sugere que a administração de anti-depressivos pode amenizar os afrontamentos que ocorrem durante a menopausa, vários especialistas alertam para o facto de a sociedade estar a tornar-se dependente dos medicamentos, facto que ameaça a sustentabilidade dos sistemas de saúde.

 

A notícia, avançada pelo jornal “Diário de Notícias” cita uma outra, publicada no jornal espanhol “Público”, a propósito do novo estudo que encontra benefícios na toma de anti-depressivos para combater os afrontamentos da menopausa. Os médicos e especialistas citados pela mesma publicação recordam um estudo anteriormente publicado no” Annals of Human Biology”, o qual refere que apenas 9% das mulheres sofre de afrontamentos realmente incapacitantes durante a menopausa.

 

Por isso, a mesma publicação refere existir “cada vez mais médicos a nível mundial a deixar de tratar com fármacos, como se fossem doenças, fenómenos fisiológicos como a calvície ou a menopausa, entre outros, ou a simples tristeza pelos problemas da vida diária”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.