Urgências pediátricas subestimam asmáticos
05 maio 2002
  |  Partilhar:

Muitas das crianças que enche m as urgências pediátricas sofrem de problemas de asma, embora estes serviços não disponham de especialistas suficientes para atender o crescente número de doentes que aí chegam.
 

 

Graça Castel-Branco, da direcção da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC), explicou à agência Lusa que existem apenas 38 alergologistas nos hospitais portugueses, um número que fica muito aquém das necessidades dos 600 mil asmáticos portugueses.
 

 

A própria Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda um alergologista por cada 50 mil habitantes, mas em Portugal esse rácio é de um especialista para 230 mil habitantes.
 

 

No caso das crianças, são as urgências pediátricas que mais contacto têm com esta realidade, já que se estima que a asma afecte 11,6 por cento das crianças entre os seis e os sete anos e 11,7 por cento dos jovens com 13 e 14 anos.
 

 

Veja mais no :Público
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.