Universitárias desconhecem factores de risco do Cancro da Mama

Estudo internacional publicado no European Journal of Cancer

23 agosto 2006
  |  Partilhar:

 

Um estudo internacional que avalia o conhecimento dos factores de risco no Cancro da Mama concluiu que estudantes universitárias, incluindo portuguesas, elegem como principal perigo a hereditariedade. Mas, nos países ocidentais, um quinto dos casos pode ser atribuído a hábitos como o excesso de peso e consumo elevado de álcool, referem dados publicados na revista científica European Journal of Cancer.
 

 

Os factores genéticos não explicam mais do que 5 a 10% dos casos de Cancro da Mama, referem os autores do estudo coordenado pela investigadora inglesa Jane Wardle, do Departamento de Saúde Pública e Epidemiologia, da University College, de Londres. Mas são quase 60% as universitárias de 23 países de quatro continentes (num total de 10.724 inquiridas) que apontam como factor de risco o factor genético. Entre as 468 estudantes portuguesas incluídas no estudo, 53% têm a mesma opinião.
 

 

Só 34 % das estudantes inquiridas admitem haver algum tipo de ligação entre o Cancro da Mama e estilos de vida pouco saudáveis.
 

 

Fontes: Público e Imprensa Internacional
 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.